sábado, 29 de junho de 2013

Monólogo I Knew You Were Trouble - Taylor Swift




É esse o monologo falado por Taylor Swift no início do clipe do terceiro single do álbum Red, “I Knew You Were Trouble” que é o clipe mais diferente, original e criativo que a cantora já fez na sua carreira. Primeiramente, porque ela aparece com um look rocker, fugindo totalmente do estilo romântico e girlie que ela costuma usar. Seu par romântico é um roqueiro inconsequente, e no clipe, vemos sua personagem mudar seu estilo, seus pensamentos e a sua vida por alguém, e no fim, ela sabia que ia dar errado.

“Eu acho que quando tudo está acabado, tudo simplesmente volta em lampejos, você sabe. É como um caleidoscópio de lembranças, em que tudo volta. 

Mas ele nunca volta. Acho que parte de mim sabia, no segundo em que o vi, que isso ia acontecer. Não é realmente nada que ele disse, ou nada que ele fez. 

Foi a sensação que veio com aquilo, e a coisa doida é, eu nunca saberei se vou me sentir daquele jeito novamente. Mas eu não sei se devo. Eu sabia que esse mundo se movia rápido demais, e brilhava forte demais. 

Mas eu só achei… como pode o demônio estar te empurrando para alguém, que se parece muito com um anjo quando sorri para você? Talvez ele soubesse disso quando me viu. Eu acho que perdi meu equilíbrio. 

Eu acho que a pior parte de tudo não foi perdê-lo, foi perder a mim mesma.”


Once upon time
A few mistakes ago
I was in your sights
You got me alone
You found me
You found me
You found me


I guess you didn't care
And I guess I liked that
And when I fell hard
You took a step back
Without me, without me, without me


And he's long gone
When he's next to me
And I realize the blame is on me


Cause I knew you were trouble when you walked in
So shame on me now
Flew me to places I'd never been
Till you put me down oh
I knew you were trouble when you walked in
So shame on me now
Flew me to places I'd never been
Now I'm lying on the cold hard ground
Oh, oh, trouble, trouble, trouble
Oh, oh, trouble, trouble, trouble


No apologies
He'll never see you cry
Pretend he doesn't know
That he's the reason why
You're drowning, you're drowning, you're drowning And I heard you moved on
From whispers on the street
A new notch in your belt
Is all I'll ever be
And now I see, now I see, now I see
He was long gone
When he met me
And I realize the joke is on me


I knew you were trouble when you walked in
So shame on me now
Flew me to places I'd never been
Till you put me down oh
I knew you were trouble when you walked in
So shame on me now
Flew me to places i'd never been
Now i'm lying on the cold hard ground
Oh, oh, trouble, trouble, trouble
Oh, oh, trouble, trouble, trouble


And the saddest fear comes creeping in
That you never loved me or her or anyone or anything
Yeah


I knew you were trouble when you walked in
So shame on me now
Flew me to places I'd never been
Till you put me down oh
I knew you were trouble when you walked in
So shame on me now
Flew me to places I'd never been
Now I'm lying on the cold hard ground
Oh, oh, trouble, trouble, trouble
Oh, oh, trouble, trouble, trouble


I knew you were trouble when you walked in
Trouble, trouble, trouble
I knew you were trouble when you walked in
Trouble, trouble, trouble!




sexta-feira, 28 de junho de 2013

Psicopata ou Sociopata



De acordo com a Classificação Internacional de Doenças (CID-10), o termo oficial para designar um psicopata ou sociopata é personalidade dissocial ou antissocial. "A psicopatia é um termo muito confuso historicamente, sendo que, hoje, se refere a apenas um dos oito transtornos de personalidade existentes", diz o psiquiatra forense Daniel Martins de Barros, do Hospital das Clínicas, em São Paulo. Ou seja, a associação que, em geral, fazemos do termo psicopata com um assassino frio, como um serial killer, não passa de mau uso do termo. 

ANTISSOCIAL
Alguém com um personalidade do tipo dissocial ou antissocial - o famoso psicopata ou sociopata - tem tendência à agressividade e repúdio às normas sociais. Em geral, o cara não muda seu modo de agir facilmente, mesmo após ser punido. Além disso, não tolera frustração e costuma botar a culpa nos outros pelas coisas que faz
- Dexter, da série de TV americana de mesmo nome, é um policial justiceiro que, além de solucionar crimes pelas vias legais, ocupa o tempo livre matando criminosos que escaparam da lei. 

ANSIOSO
Imagine uma pessoa bem tensa e insegura, que parece estar sempre com medo de tudo. Essa é a personalidade do ansioso, pautada por um sentimento de apreensão, insegurança e inferioridade. A pessoa é supersensível a críticas e faz tudo para ser aceita. Tem dificuldade em se relacionar intimamente e evita atividades fora de sua rotina
- Scooby-Doo, o famoso cão dos desenhos, tem medo da própria sombra e não pode nem ouvir falar em fantasmas, tremendo só de pensar nas assombrações. Para piorar, ele ainda se acha um baita covardão
PARANOIDE
Sabe aquela pessoa que não suporta ser contrariada, não perdoa insultos, desconfia de tudo e tende a distorcer os fatos, interpretando as ações dos outros, mesmo que sejam boas ou inocentes, como hostis ou de desprezo? Esse é o típico paranoide. Em geral, também suspeita da fidelidade de seus companheiros. Mas não confunda com a paranoia, que é uma doença grave e não um tipo de distúrbio de personalidade
- Na obra Dom Casmurro, de Machado de Assis, Bentinho é casado com a doce Capitu, mas, após a morte do melhor amigo, se atormenta com a ideia de que havia sido chifrado pela esposa e o falecido
DEPENDENTE
O tipo dependente tende a deixar que outras pessoas tomem qualquer decisão por ele. O cara tem medo de ser abandonado e se vê como uma pessoa fraca e incompetente. Além disso, é submisso à vontade alheia e tem dificuldade em lidar com mudanças ou novos desafios
- No desenho animado Pinky e o Cérebro, Pinky é um ratinho infantil, que vive submisso a Cérebro, um ratocientista que bola planos mirabolantes para dominar o mundo
HISTRIÔNICO
Também chamado de histérico ou psicoinfantil, este tipo quer ser sempre o centro das atenções. Tende a ser extremamente dramático, exibicionista e exigente. Para piorar, é inconstante sentimentalmente, instável, manipulador, egoísta e bastante superficial
- A personagem central do filme E o Vento Levou, Scarlet O'hara - vivida pela atriz Vivien Leigh, em 1939 -, é egoísta, mimada, quer ser o centro das atenções, e faz de tudo para ter o que quer
ESQUIZOIDE
Alguém com esse transtorno costuma ficar mais afastado dos outros, tendo poucos contatos sociais ou afetivos. Ele prefere atividades solitárias e a introspecção. Mas, assim como no caso da paranoia e da personalidade paranoide, o tipo esquizoide não tem nada a ver com a esquizofrenia
Rancoroso e vivendo isolado, Gollum, de O Senhor dos Anéis, se encaixa direitinho no diagnóstico de esquizoide. Sua análise psiquiátrica chegou até a ser feita pela Real Universidade Médica de Londres
BORDERLINE
Agir de modo imprevisível, ter acessos de ira e ser incapaz de controlar o seu comportamento impulsivo são as características da galera com esse transtorno. O borderline também pode apresentar perturbações da autoimagem e tendência a adotar um comportamento autodestrutivo
- Heloísa, personagem da novela Mulheres Apaixonadas interpretada por Giulia Gam, tinha um ciúme doentio do marido, protagonizando várias cenas de descontrole explícito
OBSESSIVO-COMPULSIVO
Você provavelmente conhece um cara assim, que quer sempre tudo certinho, sendo perfeccionista ao extremo. Esse é o típico anancástico ou obsessivo-compulsivo. Em geral, é obstinado em fazer as coisas como acha que devem ser feitas, sem nenhuma flexibilidade. Essas características podem vir acompanhadas de impulsos repetitivos, mas não atinge a gravidade de um transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)
- Vivido por Marco Nanini, Lineu, o paizão da série A Grande Família, é um fiscal sanitário politicamente correto, honesto e muito certinho. Gosta de tudo em seu devido lugar e ai de quem quebrar a rotina
PSICOPATÔMETRO
Especialistas usam teste específico para identificar psicopatas.
Você está desconfiado de que aquele colega de escola maldoso ou seu irmãozinho destruidor de brinquedos possa ser um psicopata? Pois existe um teste para descobrir isso: é a chamada Escala Hare PCL-R. Criada pelo psicólogo canadense Robert Hare, em 1991, trata-se de um checklist de 20 itens, que englobam as principais características de um psicopata, como tendência a mentir e falta de culpa ou remorso. A avaliação, que só pode ser feita por psicólogos ou psiquiatras, também considera o histórico familiar e pessoal. De acordo com os especialistas, o teste é uma grande arma contra a criminalidade, pois pode revelar, por exemplo, se um bandido tende a continuar praticando crimes ou se foi só um vacilo isolado.

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Taylor Swift vs Abercrombie & Fitch





Faz tempo que Taylor Swift virou piada nas redes sociais por causa de seus numerosos e rápidos relacionamentos. Mas foi só a coisa extrapolar o ambiente virtual para despertar a fúria dos seguidores da princesa do country americano. O alvo da vez foi a marca de roupas Abercrombie & Fitch, que passou a comercializar uma camiseta estampando a frase "Mais namorados do que T.S." (tradução livre). Ofendidos, os fãs não deixaram barato.

Segundo o Radar Online, os admiradores da cantora criaram um abaixo-assinado no site Change.com demandando que a A&F interrompesse as vendas, "porque é ofensivo para Taylor Swift e Swifters de todos os cantos", dizia a página da petição. Outro fã até postou um vídeo no YouTube instigando os demais a telefonar para o departamento de Relações Públicas da empresa e reclamar.

Aparentemente, o esforço funcionou. O site telefonou para o número fornecido, e apenas foi recebido com uma mensagem gravada. "Obrigado por telefonar para o departamento de Relações Públicas da Abercrombie & Fitch. Se você está ligando a respeito da camiseta de Taylor Swift, informamos que não está mais disponível." 












Trailer Oficial - Skins Fire Sétima Temporada




Em 2007 fui pega pelo bichinho da série de TV que respondia pelo nome de “Skins”. De origem britânica, a primeira temporada parecia brilhante mas a partir daí o pior aconteceu: o seriado se perdeu desde então. Pois agora a série voltou atrás, anunciou sua última temporada e retomou alguns personagens. Como havia acontecido a partir da segunda temporada, Effy é a protagonista e abre o primeiro dos seis episódios – onde cada um deles foi dividido em duas partes. “Skins Fire” vai retratar o começo da vida adulta de Effy, e sua adaptação no primeiro emprego. A estreia acontece dia 01/07, no canal E4.






Filme Trilogia dos Cinquenta Tons


Nem Gus Van Sant, nem Joe Wright e muito menos o bonitão Alex Pettyfer para estrelar ou dirigir a trilogia dos Cinquenta Tons. Segundo a própria autora dos livros, E L James, o diretor do primeiro longa metragem foi oficialmente escolhido. Na verdade, se trata de uma visão feminina que irá comandar a produção cinematográfica da trama, pois o roteiro foi entregue à Sam Taylor-Johnson.Não sabe de quem se trata? Ela é a diretora do filme Nowhere Boy, e tem mais! Acrescentaram à notícia que essa contratação pode até virar o combo da alegria, uma vez que Sam Taylor-Johnson teria intenções de dar ao próprio marido e ator, Aaron Taylor-Johnson, o papel principal de Christian Grey.





Mine



Inspirado na trilogia literária de E.L. James “Cinquenta Tons de Cinza”, o diretor Álvaro de la Herrán produziu uma pequeno filme intitulado “Mine” para revista GQ Espanha.O livro também ganhou espaço nas telonas e será adaptado para o cinema, com a possível chance de ter Mila Kunis como protagonista. A estreia está prevista para 2014.











domingo, 16 de junho de 2013

FILME: Emanuel and the Truth About Fishes



Emanuel (Kaya Scodelario) é uma adolescente amarga a ponto de fazer 18 anos. Sem nunca ter conhecido a mãe, que morreu ao dar à luz , Emanuel vive com seu pai dedicado (Alfred Molina) e sua nova esposa (Frances O’Connor). Quando uma jovem e bonita mãe, Linda (Jessica Biel) se muda para a casa ao lado, ela rapidamente se torna uma espécie de figura materna, e contrata Emanuel para tomar conta de seu bebê. Tudo parece bem até  que Emanuel descobre que o ”bebê” de Linda é de fato uma boneca e que Linda está profundamente desequilibrada. Mas, em vez de trair a sua nova figura materna, Emanuel torna-se profundamente dedicada à manutenção da sua mentira.

A diretora Francesca Gregorini  chamou atenção com seu filme “Tanner Hall” (estrelado por Rooney Mara - que é  umas das produtoras do filme). A hipnotizante atriz de 20 anos de idade, mais conhecida por seu papel na versão de  Andrea Arnold de ”Wuthering Heights”, e pelo seriado britânico “Skins”, ela  é imediatamente cativante, da mesma maneira que  Elizabeth Olsen ou Jennifer Lawrence estiveram em edições anteriores do festival. Não há precocidade para os cansados  anos de Emanuel, cuja a narureza mordaz  esconde uma alma ferida.

Ela está acompanhada por Jessica Biel em um desempenho que, se um número suficientes de pessoas  vê-lo, pode ser um fator decisivo para sua carreira. Qualquer um que a dispensou por ser apenas mais um rostinho bonito precisa vê-la como a desequilibrada, e vulnerável. Enquanto na maior parte há um two-hander entre Biel e Scodelario, o elenco de apoio é também de alto nível. Alfred Molina em sua habitual auto segurança, como o de paciente  pai de Emanuel. Frances O’Connor como sua madrasta, que tenta à sua maneira  ser uma figura de materna, mas tenta demais para a reservada Emanuel . 

Verdadeiramente, Gregorini fez um filme com extraordinárias performances deslumbrantes efeitos visuais , e uma trilha sonora por Nathan Larson. Mais uma vez, não é para todos, e está longe de ser convencional. Mas, se você entrar com uma mente aberta, e ansioso para absorver algo um pouco diferente, esta filme é uma jóia. Se há alguma justiça, este filme terá bastante atenção. 







quarta-feira, 5 de junho de 2013

Skins: Sétima Temporada


A 7ª e última temporada de Skins conta com 3 episódios, divididos em duas partes de uma hora cada, com os seguintes nomes: "Skins Pure" para o episódio sobre a Cassie, "Skins Rise" para o episódio sobre o Cook e "Skins Fire" para o episódio sobre a Effy. Escrito por Jamie Brittain, Jess Brittain e Bryan Elsley a sétima temporada vai para um novo território, mais adulto e intransigente, cada episódio foca num personagem já aos seus 20 anos. As festas acabaram e eles estão começando como jovens adultos, apanhando para encontrar a direção. 

SINOPSES

"Skins Fire" (por Jess Brittain): Effy (Kaya Scodelario) tem um beco sem saí­da como recepcionista do London Hedge Fund. Mas, como ela se depara com informações financeiras fundamentalmente relativas a um negócio problemático e embarca em um caso com seu patrão rico, ela descobre que ela tem abocanhado mais do que ela pode mastigar. Sua colega de quarto de Naomi (Lily Loveless) tenta parar Effy de arruinar sua vida, mas Effy não pode ser alcançada, até que uma tragédia acontece.

"Skins Rise" (por Jamie Brittain): Cook (Jack O'Connell) tem um trabalho de transporte de drogas para foliões de Manchester. Quando ele é convidado para ajudar a namorada de seu patrão encontrar uma casa e descobre que ele é irresistivelmente atraí­do por ela, ele desencadeia uma série de acontecimentos que o levarão a um mundo de vingança selvagem e um confronto com seu próprio passado violento.

"Skins Pure" (por Bryan Elsley): Cassie (Hannah Murray) está a deriva, sozinha e invisí­vel, em Londres, tentando dar um sentido a sua vida. Lentamente, ela percebe que alguém está seguindo-a. Cassie se volta para o desconhecido. Uma amizade estranha e pungente é esculpida de solidão mútua, mas pode sobreviver a exposição ao mundo real?