quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Elizabeth Olsen



Elizabeth Chase Olsen nasceu em 16 de fevereiro de 1989. É uma atriz americana e também a irmã mais jovem de Mary Kate Olsen e Ashley Olsen. Ela estudou teatro quando criança e graduou-se na New York University.
Atuou em Peace, Love & Misunderstanding (2011) e prepara ainda dois filmes com estréia em 2012.

Elizabeth Olsen, de 22 anos, contou durante a entrevista como foi crescer com as irmãs gêmeas, Mary Kate e Ashley. “Eu tive uma vida muito encantada crescendo ao lado delas, mas eu estava ciente das coisas. A única vez em que voei de primeira classe quando era criança foi quando minhas irmãs fizeram um cruzeiro a trabalho”, completou.


 “Mary-Kate e Ashley comemoram meu aniversário todo ano desde que eu estive em Nova York e tem sido especial. E quando acontece alguma briga com um namorado ou um amigo, ou o que quer que seja, elas estão sempre aqui”, disse Elizabeth.

A carreira de Elizabeth Olsen está em plena ascensão. Sua imagem sempre esteve associada à de suas irmãs Ashley Mary Kate Olsen, mas ao que tudo indica, chegou a hora de se libertar do título de "irmã" e se estabelecer profissionalmente. A atriz estrela o filme "Liberal Arts" de Josh Radnor.
Ao contrário de suas irmãs, Elizabeth parece determinada a alavancar sua carreira no cinema, enquanto Ashley e Mary Kate se dedicam ao mundo da moda, principalmente com as coleções fashionistas da grife The Row.
Elizabeth está na capa da última edição da revista Bullet, e aparece como ares de "princesa de gelo". Os olhos azuis estão bem destacados, contratando com os lábios em fúcsia e os cabelos rosados.
A atriz também concedeu uma entrevista à revista, dando declarações a respeito de seus projetos profissionais; confira:
Sobre seu novo filme: " É um filme especial para mim, porque é o primeiro que eu realmente escolhi. Eu tinha feito três filmes de suspense seguidos, "A casa silenciosa", "Red Ligths - Mentes Perigosas" e "Martha Marcy May Marlene". Por isso queria algo diferente. Alguma coisa que me representasse mais, com humor".

Sobre sua vida pessoal discreta: "Eu acho que podemos viver do jeito que quisermos. Pessoalmente, eu vou ao mercado, à academia, faço minhas caminhadas de uma hora e ninguém me perturba. Eu sei que minha vida de celebridade está começando e isso é realmente inacreditável".
Em relação aos seus cursos de teatro: Eu vou o máximo de vezes possíveis às minhas aulas. Isso é muito importante para mim. Quanto melhor atriz eu for, menos as pessoas dirão "Olha! É a irmã de fulana e fulana". As pessoas sempre poderão dizer isso, eu não tenho como controlar, obviamente. Mas ao menos, eu sei que trabalhei duro e que não aproveitei simplesmente de um rótulo ou de um nome de família".
Diante de disso, só podemos concluir que Elizabeth está muito determinada em relação a sua vida profissional. A atriz, que já é querida entre os críticos, parece conquistar seus objetivos pouco a pouco. Em breve poderemos conferir sua atuação nas telas do cinema em "Liberal Arts" e "Very Good Girl".
Elizabeth Olsen está firmando seu nome como atriz e it girl. A moça desfruta do privilégio de ter acesso ao guarda-roupa de suas irmãs, Ashley e Mary Kate, que apesar da pouca idade já são consideradas estilistas conceituadas e referência na moda. Em entrevista à revista Grazia Daily, a atriz confessou que frequentemente "rouba" as roupas de suas irmãs. 
Sobre o estilo de suas irmãs: "A maior parte das minhas roupas é da marca The Row. Quando eu não uso The Row, eu escolho algo que eu tenha visto no armário delas. Frequentemente eu pergunto 'Eu posso pegar isso? ' e elas me respondem 'Sim, pega aí'. Elas têm um guarda-roupa enorme e eu sempre me pergunto 'Meu Deus, mas como elas fazem para que tudo isso seja tão bonito? '. Porém, existem peças que eu não consigo usar porque são mais chiques e audaciosas. E eu prefiro estar mais a vontade e usar algo mais básico".

Sobre suas compras de final de semana em Londres: "É a primeira vez na minha vida que eu tive uma temporada tranquila em Londres. Então aproveitei para fazer compras. Em Nova York, eu não faço isso porque eu acabei de comprar um apartamento. Então eu não posso me dar ao luxo de fazer uma compra como essa, mas aqui...Eu digo para mim mesma ' Ok, você está em Londres!' Então, eu relaxo em Notting Hill. Eu fui pela primeira vez a Maje, Sandro e Liberty. Mas eu tenho tendência de gastar muito dinheiro com coisas que já tenho no meu armário. Aqui, por exemplo, eu comprei três chemises, embora já tenha uma centena".
Sobre seu trabalho com Josh Radnor, em "Liberal Arts": "Ele escreveu, dirigiu e interpretou o filme, mas conseguiu fazer isso com muita maestria. Eu achava que isso seria um pouco complicado. Ele estava disponível para nós, não importava o que fosse. Era ótimo saber exatamente o que ele queria que a gente fizesse".
O “Oldboy” original, coreano, figura fácil na maioria das listas de melhores dos primeiros anos do século 21 de qualquer cinéfilo. Por isso a versão americana, dirigida por Spike Lee e estrelada por Josh Brolin, Sharlto Copley e Elizabeth Olsen, já está deixando todo mundo com um pé atrás. A estratégia da produção é, então, evitar toda e qualquer comparação, deixando bem claro que esta é uma nova versão, como fica evidente pela fala de Elizabeth:
“Não é uma tentativa de refazer o original - é chegar nele de um ponto de vista diferente. Ao mesmo tempo, focando na fonte primária do filme coreano, porque também nos baseamos no mangá original, então nossa fonte primária é o romance ilustrado, na verdade.”

A sinopse original prega que “‘Oldboy’ acompanha a história de um publicitário (Josh Brolin) que é sequestrado e mantido em cativeiro por 20 anos sem saber o motivo de estar ali. Quando ele é solto inexplicadamente, embarca em uma missão obsessiva para tentar descobrir quem orquestrou sua bizarra e tortuosa punição, apenas para se ver ainda preso em uma teia de conspiração e tormento. Sua jornada por vingança o leva a um relacionamento doentio com uma jovem assistente social (Elizabeth Olsen) e, por fim, a um homem (Sharlto Copley) que pode ter as chaves para sua salvação.”

Existem, desde já, algumas diferenças fundamentais entre os dois filmes, mas não custa lembrar que mesmo o original, dirigido por Park Chan-Wook, toma uma série de liberdades em relação ao quadrinho em que foi baseado. O elenco se completa com Samuel L. Jackson, Bruce Hornsby e Nate Parker. O roteiro é de Mark Protosevich.
http://www.youtube.com/watch?v=IvLHeOFbSNE - Peace, Love & Misunderstanding 
http://www.youtube.com/watch?v=vatOw6FquzU - Red Lights
http://www.youtube.com/watch?v=0_k3wCsOgqk - Martha Marcy May Marlene
























Nenhum comentário:

Postar um comentário