segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Lomografia - Lomography


 
 
 Lomografia é um fenómeno fotográfico que é produzido por uma câmara automática, de alta sensibilidade, capaz de registar cor e movimento sem necessidade de flash e sem deformação. O processo consiste no recepção contínua de luz que é feito através do sistema de exposição automático, chegando a durar 30 segundos. Outro efeito, dependendo do modelo e da lente, é o olho de peixe, no qual a fotografia fica com uma moldura circular. O nome é uma referência ao modelo LOMO LC-A, uma câmara compacta da marca LOMO. A LOMO é baseada na Cosina CX-1 e começou a ser produzida em 1980.
 
As lentes das máquinas Lomo são de plástico e produzem efeitos artísticos, com efeitos nostágicos, “imitando” sonhos, fazendo com que objetos comuns ganhem encanto, detalhes que em outras situações passariam despercebidos. Caracterizadas por misteriosas vinhetas, sobreposições, vazamentos, grãos lo-fi, borrões e um mágico equilíbrio entre contraste e saturação. As lentes das máquinas Lomo são de plástico e produzem efeitos artísticos.
 
Regras Básicas da Lomografia
 
Os lomógrafos convivem com um conjunto de dez regras básicas:
  1. Leve a sua Lomo para onde vá.
  2. Fotografe a qualquer hora do dia ou da noite.
  3. A Lomografia não interfere na sua vida, é parte dela.
  4. Aproxime-se o mais possível do objeto a ser fotografado.
  5. Não pense.
  6. Seja rápido.
  7. Você não precisa de saber antecipadamente o que vai fotografar...
  8. ...Nem posteriormente.
  9. Não fotografe com os olhos.
  10. Não se preocupe com as regras.
 
1982: Nascimento da LOMO Kompakt
 
 
 
 
No ano de 1982 o mundo ainda estava em plena Guerra Fria. Na URSS, o general Igor Petrowitsch Kornitzky, do Ministério da Indústria e da Defesa Soviético, ordenou ao director da empresa LOMO, Michael Pantiloff, em São Petersburgo, a produção maciça de máquinas fotográficas pequenas, robustas e fáceis de usar. O general amante da fotografia, tinha-se deixado encantar por uma pequena máquina japonesa, muito resistente e cujas lentes eram de qualidade excepcional. A ideia era produzir Lomos baratas para que estas se tornassem verdadeiros instrumentos de propaganda, com todas as famílias da URSS a documentarem amplamente, graças a elas, o estilo de vida soviético. A Lomo Kompact Automat foi produzida em série e vendida não só na União Soviética, mas também em países como o Vietname, a Alemanha de Leste e Cuba.

 

1991: Descoberta

 

 

A "Lomomania" propriamente dita começa em Praga em 1991, quando dois jovens vienenses, de férias na capital da República Checa, descobriram a máquina Lomo. Começaram então a fotografar tudo, muitas vezes sem sequer olhar através da objectiva. De regresso a casa, o fascínio dos dois fotógrafos pela cor, a luz e a qualidade das imagens (focadas ou desfocadas) foi tão contagioso que rapidamente a moda das Lomo se espalhou entre os jovens da cidade. Em 1995 nascia em Viena, na Áustria, a Sociedade Lomográfica e a primeira LomoEmbaixada, com o objectivo de impedir o desaparecimento das pequenas máquinas fotográficas russas, uma vez que a fábrica de São Petersburgo tinha acabado com a produção. A Sociedade Lomográfica organizou uma série de vendas de Lomos no âmbito de diversos eventos culturais, que serviram para afirmar o valor artístico da Lomografia.
 
A arte de fotografar com uma Lomo consiste em fotografar ao acaso, de forma imprevisível. A Lomografia não é uma fotografia encenada, produzida; é uma fotografia do cotidiano.
Um dos grandes projectos da Sociedade Lomográfica em colaboração com as várias embaixadas espalhadas por mais de 50 cidades em todo o mundo, é a constituição do LomoWordArchive, um registo visual, à escala mundial, graças às fotografias do lomógrafos de todo o mundo.

 

1994: Lançamento

 

 

Durante os últimos anos, uma comunidade superior a 500 mil lomógrafos estabeleceu uma reputação internacional para a Lomografia. Deste modo, aquilo que começou espontaneamente como uma abordagem artística à fotografia em certos meios de Viena, tomou as proporções de um movimento internacional sociocultural. A Lomografia ganhou uma expressão que vai para além dos limites da fotografia. Este desenvolvimento tem vindo a ser suportado pela venda de produtos (com novidades frequentes) e também por uma diversidade de actividades culturais, tais como exposições, festas, espectáculos, publicações, projectos internacionais e locais, e colaborações em projectos na área do Cinema, Música e Novos-Media, regularmente organizadas pela Sociedade Lomográfica e pelos Embaixadores Lomográficos em vários países do mundo. O mito social e visual da Lomografia teve uma forte influência na estética da fotografia dos anos 90.

 

2010: Sucesso na Photokina

 

 

O ano de 2010 ficará marcado na lembrança de todos os Lomógrafos do mundo. A Lomo invadiu a Photokina, em Colônia, na Alemanha, e espalhou a paixão pela fotografia analógica anunciando as Profecias para o Futuro Analógico”. Durante a feira, três novas câmeras foram lançadas: A Spinner 360º, que faz fotos girando em torno de seu próprio eixo, e duas edições limitadas, de novas cores, celebrando a Lomo LC-A+, precursora do sucesso da marca Lomo. Além do lançamento das câmeras, de novos modelos de filmes e de acessórios da marca, a Lomography relançou seu website, com novos recursos e melhor experiência online. Além disso, foram criadas versões localizadas do website no Canadá, Taiwan, Tailândia, Coréia, China, UK e Itália.

 

Comunidade

 

Hoje, a comunidade de Lomógrafos é incontável, ganhando novos membros, curiosos e entusiastas todos os dias, em todo o mundo. Entre estes existem meros mortais como nós, mas também famosas individualidades como Brian Eno, Laurie Anderson, David Byrne, Pulp, Underworld, Helmut Lang, Moby, Robert Redford, apenas para nomear alguns.
 
A idéia básica da Lomografia – sê rápido, não penses, não tenhas preconceitos em relação ao teu ambiente, absorve tudo, colecciona e diverte-te a ser comunicativo – difundiu-se, cresceu e deu lugar a uma cultura de comunicação que é partilhada por todos.
 







 
Lomo LC-A+

Aproveitando as melhores características da Lomo LC-A original, e indo além com uma série de novas capacidades, a Lomo LC-A+ é simplesmente a melhor, deliciosamente inesperada, robusta, portátil, vivida e viciante câmera de todos os tempos.
 
 
Holga CFN 120

Aqui está a cultuada câmera de médio formato com flashes coloridos que tingem suas fotos de amarelo, vermelho, azul e um límpido branco. Equipada com o modo “B” para longas exposições.
 
 
Fisheye One Red

A unica câmera 35mm do mundo com uma lente olho-de-peixe (fisheye) embutida! Ela possui um ângulo de visão de 170 graus, compactando tudo a sua volta em uma imagem circular e compacta. E você anda consegue incríveis efeitos de distorção apenas aproximando a câmera do nariz do seu melhor amigo! Acenda suas fantasias com a nova câmera Fisheye! Chamando atenção com o figurino vermelho e acompanhada do amigável Furry Ghost na nova embalagem especial!



Diana F+

Nos idos dos anos 60, a câmera Diana era uma lenda cultuada, famosa por suas imagens de baixa resolução feéricas e radiantes. A Diana F+ é uma nova versão do clássico. Uma reprodução fiel cheia de novidades inclusas, trazida para você pela Lomography!



Diana Mini

A Diana Mini tem um grande papel a desempenhar, sendo a irmã mais nova da bela e clássica Diana F+. Por sorte a “Mini” já nasceu uma estrela em sua própria constelação. Com o simples movimento de uma pequena alavanca você pode escolher entre um formato quadrado “retrô”, e um incrível formato de meio quadro, permitindo que você siga disparando para sempre, conseguindo até 72 fotos em um único filme de 35mm!


Oktomat (multi lentes)

DISPARE! Com a super especial Oktomat 35mm, seus alvos serão lindamente fatiados em 8 pequenos quadros, fervidos e servidos!


ActionSampler Clear (multi lentes)

Esta câmera leve e concisa tira uma série de quatro imagens e um quadro de 35mm!

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário