sábado, 4 de fevereiro de 2012

We Need to Talk About Kevin


A história de “Precisamos Falar Sobre o Kevin” já é bem conhecida, principalmente por receber a atenção dos holofotes nos tele-jornais e outros tipos de mídia. Só de ler a sinopse já dá para se ter ideia de como será a conclusão do filme, entretanto, o longa reserva surpresas que são apresentadas no decorrer das quase duas horas de cenas perturbadoras.

O filme trata justamente das dificuldades de Eva, mãe de Kevin, em tentar educar o filho e de como a vida dela virou de cabeça para baixo após a conclusão da história. A mescla de cenas no presente com memórias do passado é bem interessante, o que faz o filme ser bem desconexo, mas interligado aos poucos. Essa construção de forma aleatória não é nada nova, porém, foi muito bem utilizada.

Quanto a história, vemos que as situações do filme são bem particulares, afinal, poucas pessoas passaram por circunstâncias semelhantes, o que impede uma identificação direta com o drama. Apesar disso, as boas atuações de Tilda Swinton, que certamente deveria ser indicada ao Oscar, e de Jasper Newell, Kevin na fase criança, colocam o público bem próximo das dificuldades que Eva tem em educar o garoto perturbado.

Desde o começo, o longa apela muito para os tons vermelhos. Essa ideia de puxar para cores agressivas é muito boa, pois destaca o conflito mental de uma mãe após ver seu filho virando um monstro e contrariando tudo que ela tentara ensinar. O visual do filme, aliás, é um bocado diferente, o que ajuda a dar um tom de drama. A trilha sonora não é nada surpreendente, mas algumas músicas depressivas empurram para o clima difícil enfrentado por Eva.

Ao fim da película, fica claro que o filme tem mais a intenção de colocar o público para “Falar sobre os Kevins da vida real” (você vai entender isso depois que ver o filme) do que para servir como uma mera história adaptada. Pode até ser que algumas cenas sejam exageradas ou desnecessárias, eu mesmo senti isso, porém, o resultado geral desse longa-metragem é muito bom, principalmente porque ele não parece com outros dramas comuns.

Precisamos Falar Sobre Kevin (We Need to Talk About Kevin) tornou-se o grande vencedor do Festival de Cinema de Londres. Dirigido pelo escocês Lynne Ramsay, o filme é estrelado por Tilda Swinton, intérprete da mãe de um menino problemático responsável por uma tragédia. John Madden, presidente da comissão julgadora organizado pelo British Film Institute, declarou: "No final, estávamos simplesmente atropelados por um filme, um conto, sublime intransigente do tormento que pode ficar no lugar do amor"








Nenhum comentário:

Postar um comentário