terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

American Horror Story


American Horror Story é uma série de televisão norte-americana de antologia de terror-drama criada e produzida por Ryan Murphy e Brad Falchuk. A série estreou nos Estados Unidos no canal FX no dia 5 de Outubro de 2011. A série começou a ser transmitida no Brasil a partir do dia 8 de novembro pelo canal de TV fechada, FOX Brasil. Em 31 de outubro de 2011 o FX anunciou que a série tinha sido renovada para uma segunda temporada que consiste em 13 episódios que pode ser prorrogada.

No dia 22 de dezembro de 2011, Murphy anunciou seus planos para mudar o elenco e o local para a segunda temporada. No entanto, os atores da primeira temporada podem aparecer como personagens completamente novos. American Horror Story tem sido bem recebido pelos críticos de televisão, com muitos elogiando a sua natureza terrível e apresentação única. A série atraiu ratings consistentemente elevado para FX, terminando sua primeira temporada como um dos maiores dramas do cabo. A série recebeu várias nomeações, incluindo um Golden Globe Awards para Melhor série de Drama.

A série apresenta a família Harmon, Ben (Dylan McDermott), Vivien (Connie Britton) e sua filha Violet (Taissa Farmiga), que se mudam de Boston para Los Angeles depois que Vivien sofre um aborto e Ben tem um caso extraconjugal, no novo lar eles descobrem que a propriedade guarda segredos e histórias horripilantes. Ben começa a atender seus pacientes em casa, um em particular, Tate Langdon (Evan Peters) possivelmente psicótico, tem um grande interesse em Violet.

Ben não sabe que Tate é tanto um fantasma como o filho de Constance. Enquanto a família se instala na casa, acontecimentos bizarros e, muitas vezes violentos começam a ocorrer com maior regularidade. É logo revelado que tem havido mais de 20 mortes violentas na casa ao longo de sua história - tanto assim que é conhecido em passeios turísticos como "The Murder House" (A Casa dos Homicídios).

A família luta com suas próprias tribulações pessoais, ignorando a realidade de sua casa, mesmo que mais pessoas morrem e fixam residência como fantasmas. Inconscientemente, Vivien tem relações sexuais com Tate, confundindo-o com Ben no traje de borracha, pouco depois de fazer amor com Ben, resultando na ocorrência rara de tornar-se grávida de gêmeos por pais diferentes. Vários fantasmas na casa, incluindo o de Hayden, a ex-amante do Ben, conspiram para deixar Vivien louca para que eles possam levar os bebês como seus próprios.
Violet comete suicídio, que ela não percebe foi bem-sucedido até semanas depois ao perceber que não podia sair da casa. Vivien dá à luz os gêmeos em casa. O primeiro morre momentos após o nascimento, mas o segundo vive. Vivien morre durante o parto. Constance percebe que o pai do bebê sobrevivente é o Tate, e insta Ben a fugir de casa. Ao fazê-lo, Ben é confrontado por Hayden que mata-o enforcando. Ao encontrar o corpo de Ben, Constance rapta seu bebê. Em última análise, é considerado pelos policiais que Ben se enforcou em luto, e Violet (cujo corpo nunca é encontrado) fugiu com o bebê.
Agora, presos na casa, Ben e Vivien prometem trabalhar com alguns dos outros fantasmas para assustar quaisquer novos inquilinos e poupar suas vidas, e conseguem com a próxima família que se mudaria para a casa. A série salta à frente três anos para revelar Constance, que tem continuado a cuidar do filho dos Harmons em sigilo. Ela descobre, no entanto, que o própio bebê tinha assassinado violentamente sua babá.
Quando “American Horror Story” foi anunciada, os produtores já tinham comentando a intenção de apresentar uma série que introduzisse uma nova história e elenco a cada temporada. Isto daria à produção uma característica de antológica (formato no qual vemos história e elenco diferentes a cada episódio). Esta tarde, Ryan Murphy confirmou que a segunda temporada da série terá, além de um novo elenco, uma nova trama e um novo ambiente. Isto significa que a história da família Harmon está encerrada.

Em coletiva à imprensa nos EUA, Murphy disse que somente anunciará o novo elenco em fevereiro, juntamente com o enredo, mas já adiantou que alguns dos atores vistos na primeira temporada poderão marcar presença na próxima. No entanto, eles interpretarão outros personagens. Os contratos ainda estão sendo negociados, por isso não há confirmação sobre quem retornará.

Segundo Murphy, os atores Jessica Lange, Connie Britton e Dylan McDermott só aceitaram participar da série porque suas presenças seriam limitadas a uma única temporada. Mas isto não impede que eles possam, no futuro, fazer participações menores.

A nova trama não será situada na mansão que serviu de ambiente para a primeira temporada. Segundo Murphy, o cenário já foi até desmontado. Desta forma, mantendo o mesmo tema, a segunda temporada da série, e as próximas, caso ela continue a ser renovada, transforma “American Horror Story” em uma Sessão de histórias de terror, exibida anualmente com o formato minissérie. Além do elenco e da história, que poderá ter um desenvolvimento narrativo completamente diferente a cada temporada, ela também terá uma nova abertura, que fará referência à trama que será apresentada.

Esta é uma proposta que poderá tornar “American Horror Story” mais interessante de se acompanhar. Quem não gostar de uma história, poderá apreciar a próxima, e assim por diante. Esta proposta faz lembrar as antigas séries antológicas de terror, como “Impacto”, “Galeria do Terror”, “Casa do Terror/Hammer House Of Horror”, “Contos da Cripta” e outros, com a diferença de que, ao invés de oferecer minisséries anuais, elas apresentavam episódios semanais com histórias e elenco (que podiam repetir atores) diferentes.









 

Nenhum comentário:

Postar um comentário