quinta-feira, 20 de outubro de 2011

The Heart Is Deceitful Above All Things


Maldito Coração é um filme cool. Dirigido e protagonizado pela atriz Asia Argento (Terra dos Mortos) - que, por sinal, é filha do mestre do terror italiano Dario Argento -, é uma adaptação da coleção de contos The Heart is Deceitful Above All Things - inédito no Brasil -, de um dos escritores mais festejados dos últimos anos, J.T. Leroy. O escritor esteve no Brasil ano passado.

Quem o viu sabe que se trata de uma figura andrógena, provavelmente reflexo do que diz ter passado em seus livros, de inspiração autobiográfica. Onde termina a realidade e começa a ficção ninguém sabe. O fato é que, de acordo com uma reportagem publicada recentemente no jornal norte-americano The New York Times, J.T. Leroy é uma farsa. A pessoa que se apresenta como o escritor é uma modelo. Os verdadeiros escritores de seus livros seriam uma dupla de jornalistas americanos.

A possível farsa somente serve para aumentar ainda mais a aura em torno de Leroy, que tem diversos amigos no showbusiness. Maldito Coração é um reflexo disso: mais do que a adaptação de seus contos, o filme também é uma celebração de seu hype, vide as participações de luxo ao longo do filme.

Por isso, Maldito Coração é um filme cool. O filme narra o drama de Jeremiah (Jimmy Bennett, Dylan Sprouse e Cole Sprouse, em idades diferentes), cujo crescimento sempre foi atrapalhado, digamos, pela presença de sua mãe totalmente desequilibrada. Sarah (Asia Argento) teve seu primeiro e único filho na adolescência. Filha de pais extremamente religiosos (Peter Fonda e Ornella Muti), Sarah cresceu sendo reprimida violentamente. Passou por clínicas psiquiátricas até que fugiu de casa, após dar o primeiro filho à adoção.
Esse filme é muito triste e real em muitas famílias em todo lugar do mundo, conta a história de Jeremiah, um menino que vivia muito bem em um lar adotivo, e derepente é obrigado a conviver com sua mãe.

Para muitos isso seria uma maravilha, mas acontece que a mãe dele é uma ex presidiária, prostituta, drogada e alcoólatra, e faz o pobre menino passar por situações de tortura, violência, estupro e embriaguês. Ela por vários momentos coloca seu filho face a face com a morte e sempre quando uma esperança aparece pra ele ou a vida dele começa a melhorar, ela arruma um jeito de detonar tudo.

Ela escraviza a pobre criança, faz ele se travesti e ainda por cima o coloca pra transar com homens vestido igual a ela mesma, faz uma verdadeira confusão com a sexualidade do próprio filho, um triste drama que vale a pena ser visto.

Entre situações bizarras e chocantes, acontece um verdadeiro desfile de participações especiais luxuosas. O que acaba desviando o olhar do espectador. Além dos já citados Peter Fonda e Ornela Muti, também estão no elenco John Robinson (Elefante), Ben Foster (do seriado A Sete Palmos), o roqueiro Marilyn Manson (irreconhecível sem a maquiagem), Kip Pardue (Heróis Imaginários), Michael Pitt (Os Sonhadores), Winona Ryder e Jeremy Sisto (também do seriado A Sete Palmos).

Maldito Coração é um drama assustador ao tratar esses temas de forma tão explícita. Não há, aqui, a sutileza da abordagem de O Lenhador em relação à pedofilia, por exemplo. A trilha sonora é dos nova-iorquinos do Sonic Youth, banda celebrada no cenário independente. Seu som, totalmente experimental, muitas vezes perturbador graças às guitarras distorcidas, casa muito bem com a produção. Nada mais perfeito. Afinal, Maldito Coração é um filme totalmente cru, incômodo, conseguindo chocar o espectador da mesma forma que a literatura de J.T. Leroy conseguiu. Mas, assim como os livros dessa possível fraude, não é uma produção indispensável. Mas, no mínimo, interessante.

 
Informações Técnicas:
Título no Brasil: Maldito Coração
Título Original: The Heart Is Deceitful Above All Things
País de Origem: EUA / Reino Unido / França / Japão
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 98 minutos
Ano de Lançamento: 2004
Direção: Asia Argento











 

Nenhum comentário:

Postar um comentário