quinta-feira, 16 de junho de 2011

Béatrice Dalle



Aos catorze anos, Béatrice Dalle troca Le Mans, cidade onde cresceu, por Paris, aonde se tornou um ícone anônimo do meio punk. Um dia acabou por ser notada por um fotógrafo que a convenceu a posar para a revista "Photo".

As fotografias publicadas despertam o interesse do agente de artistas Dominique Besnehard. Este propõe-lhe , em 1985, de contracenar com Jean-Hugues Anglade na película 37°2 le matin de Jean-Jacques Beineix. No papel da impetuosa Betty, Béatrice Dalle contribuiu para o sucesso internacional do filme: a sua carreira cinematográfica estava lançada.

Entretanto, no mesmo ano, casa-se com o pintor Jean-François Dalle, do qual se divorciará três anos mais tarde (antes do seu suicídio), mas de quem guardará o sobrenome.

Se, no início da sua carreira, se adivinhava que ela fosse fazer essencialmente uso do seu sex-appeal, acaba por impor, a pouco e pouco, todo o seu carácter a realizadores de renome como Jacques Deray, Jim Jarmusch, Jacques Doillon, Claude Lelouch e Abel Ferrara.

O seu percurso profissional tem sido, por diversas vezes, interrompido devido a problemas com a justiça, por pequenos furtos e posse de drogas.

Filmes:

Nenhum comentário:

Postar um comentário